terça-feira, 2 de agosto de 2011

única

líria porto

estrelas estralam estressam-se estrilam
estropiam-se estrebucham-se

a lua segue tranquila
sem concorrência

*

3 comentários:

MIRZE disse...

A lua é única!

As estrelas, principalmente as da terra, se matam

Beijos

Mirze

Anônimo disse...

Como diria Raulzito, "o problema é que tem muita estrela, pra pouca constelação", rs.

Quem é majestade, nem se preocupa.

Excelente poema! Beijo.

sergio disse...

os lírios também. bjs.

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog