quinta-feira, 26 de setembro de 2019

messalina

líria porto

tal como a mulher de césar
eu fui –– pareci honesta
mas cansei
:
pulei a cerca

*

quarta-feira, 25 de setembro de 2019

fecundação

líria porto

a chuva borrifa
o cheiro o mormaço
e atiça a libido

*

surto

líria porto

não se cutuca a loucura
com vara curta

*

à prova

líria porto

sexo frágil uma ova
mulheres vivem mais
e pior

*

fecundação

líria porto

a chuva borrifa
o cheiro o mormaço
e atiça a libido

*

gracinha

líria porto

o ratinho
preto claro
tem um nome
camundongo
se pudesse
eu pegava
pra criar
na minha casa

as orelhas
redondinhas
o focinho
afilado
tem bigodes
olhos vivos
e o rabo
bem comprido
:
ele é lindo

(estou apaixonada)

*

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

anarruga

líria porto

o tempo passa
a pele amarrota

* líria porto

o gato

líria porto

olhos verdes
acesos
à espreita
do peixe
do rato
do passarinho

um passo
um pulo
e zás
no papo

*

domingo, 22 de setembro de 2019

apagão

líria porto

a tardinha cai
guardo os olhos na bainha
e a noite desaba

*

raio

líria porto

parece o céu tem um nervo
um fio desencapado

*

rimas

líria porto

palavras ariscas são pegas no laço
poetas se arriscam –– expõem-se
ao fracasso

*

literalmente

líria porto

cócegas gargalha
salta dá seus pulos
obediente anda nos trilhos
linda é boniteza
e alegria sorri

*

preparo

líria porto

pênis / pintos
atletas de tênis
moleques 
de estilingue

*

divã

líria porto

fase oral mal resolvida
rói as unhas chupa dedo
faz o gozo do analista

*

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

frustração

líria porto

sonhava com metro e oitenta
e noventa quilos

casou-se com um curto
e grosso

*

ó céus

líria porto

apática
patética
antipática
coitadinha
boazinha
vítima

(tem gente que não vira o disco)

*

grandeza

líria porto

um pensamento para a estrela que cai
mil sentimentos para a que resiste

*

momento

líria porto

poderia ter tentado outras
mas sou a que estou
e esta me abasta

*

compulsivo

líria porto

nos dias úteis
nos inúteis também
se não é vício
o que é?

*

rito

líria porto

fechado o corpo
para nunca mais
entrar em cena

*

dúbio

líria porto

não sei se por sadismo ou ironia
o mesmo que nos faz chorar
faz-nos cócegas

*

fecal

líria porto

versos nanicos
poemas marrons
dia sim dia não

*

combinação

líria porto

trazes o fogo
a carne eu dou

*

território

líria porto

o que homens conversam no bar
futebol mulheres política
falam bem falam mal dos vizinhos
dos problemas que têm com a chefia
o que há de comum entre amigos
quais as queixas
desvios?
:
nas cadeiras do bar existem imãs?

*

delírio

líria porto

a porta do armário
e nos veios da madeira
as silhuetas

começa o movimento
é um bando de mulheres
(ouço-lhes o cochicho)
:
elas somos esta
em antigas e recentes
reencarnações

*

melagomania

líria porto

sou girassol
flor gigante
o sol me segue
sabe da minha
importância

*

nos conformes

líria porto

coração à esquerda
à direita fígado
sangue vermelho
e verde pra bílis
:
cu sexo e umbigo ao centro
(sem cor determinada)

*

além

líria porto

aquela viagem
sem bagagem passaporte
é própria a passagem

*

sequestro

líria porto

o brasil tomado de assalto
a bolsa e a vida –– e somos todos
reféns

*

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

mosqueteiros

líria porto

um não me atraía
outro me trairia
e o outro
eu cheguei tarde

(ainda bem havia o quarto)

*

absoluta

líria porto

todo bolha é meio pulha
mas não abala nem pilha
a abelha

(zangões que se cuidem)

*

quimeras

líria porto

achamos que perdemos
o que nunca foi nosso
iludíamo-nos

(chegam
roçam-nos
deixam-nos cheiros
arranhões
e vão-se
sem despedidas)

*

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

haicai

líria porto

qual fosse papoula
essa lua no horizonte
uma flor laranja

*

agressões

líria porto

eu sei tu sabes eles ignoram
o que as mulheres sofremos
na pele

*

o peso

líria porto

quem vai transportar-me a carcaça
para outra dimensão
quem vai segurar minhas alças
à última morada
quem vai me elevar aos píncaros
e por lá me soltar?
:
eu nomeio os quatro genros

*

guimbas

líria porto

as palavras que trago
na ponta do lapso
ou viram poema
ou fracasso

*

domingo, 8 de setembro de 2019

ingenuidade

líria porto

da meninice
apenas vestígios
dos voos que eu dava
à sombra da árvore
dos sonhos que eu tinha
de um dia ser grande
e que a felicidade
estivesse ao alcance
dos dedos
e do estômago

*

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

miscelânea

líria porto

vira e mexe
a gente amarrota o passado
e embrulha o presente

o futuro?
sei lá

*

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog