terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

chita

líria porto

tecido pano fazenda
dá no mesmo dá na mesma
meio metro faço o laço
metro e meio –– a vestimenta

*

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

mistérios

líria porto

da vida sei pouco da morte ainda menos
só sei que uma e outra agem combinadas
o que uma começa
                                 a outra arremata

*

domingo, 25 de fevereiro de 2018

é osso

líria porto

para não se apaixonar
arranjou um mais um
e mais outros
deitou-se com todos
e ao fim
enfarada de homens
adotou um cachorro
que só come
filé mignon

*

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

a abelha

líria porto

reina
cuida da colmeia
produz mel e cera –– precisa de ferrão

(dane-se o zangão)

*

coletivo

líria porto

não basta que sozinha
eu faça a minha parte
sardinhas no cardume
embora pequeninas
confundem predadores
enfrentam tubarões

por mais que eu fale
ou grite
sou essa presa fácil
mas nossa voz conjunta
(por isso somos muitas)
será um não rotundo
será um grande brado

*

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

culinária

líria porto

a clara ficou morena
a gema quase marrom
eu taco fogo no ovo
e tudo muda de tom

*

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

dor

líria porto

sina de galinha
botar ovo é penoso
um parto por dia

*

barcarola

líria porto

a lua afunda
vai carregada de nuvem
naufraga na escuridão

*

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

surreal

líria porto

rumo ao espelho
olhares fixos
atravessamo-nos
e meu reflexo
depois do amplexo
saiu de cena

(eu fiquei preso)

*

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

haicai

líria porto

a cidade geme
a população resiste
(tanto sofrimento)

*

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

feijão com arroz

líria porto

poucos adjetivos
nenhuma pontuação ou letras maiúsculas
(travessão no máximo)

(rimas em ão dão comichão
rimas em ar –– nem pensar)

*

sábado, 3 de fevereiro de 2018

resistência

líria porto

rocei seu braço
achei-o fino
de homem fraco
:
engano meu
era mais forte
que eu

*

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog