terça-feira, 29 de setembro de 2020

demência

líria porto


se eu me perder de mim
nunca mais não me achar
e desistir da procura
vai ver então eu morri
sem sequer mandar aviso

melhor assim
nem vou precisar usar luto

*

domingo, 27 de setembro de 2020

ordenha

líria porto

palavra?
tiro de letra
poesia?
leite de pedra

dona mocinha

líria porto


para amarrar o vovô
não precisou de algemas
e muito menos de corda
para amarrar o vovô
bastou mostrar-lhe os joelhos
e afrouxar o decote

*

sábado, 26 de setembro de 2020

boiadeiro

líria porto


ela pensava nele e ele
na morte da bezerra

*

violão

líria porto

tereza dentro da saia
quase rompia as costuras
tereza dentro da blusa

*



sexta-feira, 18 de setembro de 2020

chilique

líria porto

é que a rosa
tão segura
protegida
por espinhos
descabela
mais que as outras
desespero
sem motivo

*

quinta-feira, 17 de setembro de 2020

a matriarca

líria porto


àquela alma devassa
o corpo virou clausura
:
os que estiveram à altura
viraram cinzas escaras

múmias

*

voo

líria porto

ao chegar a minha hora
parto sem dor e sem fórceps

*

afirmação

líria porto


afora a muita idade
que molesta alguma junta
(quase três quartos de século)
eu tenho boa saúde
e plena capacidade
de me fazer companhia
arrumar minha bagunça
cuidar de mim e das coisas
reclamar do desgoverno
fazer agrado pros netos
e tentar tecer uns versos
:
pois olho
espio
nem sempre enxergo
tenho mais de um ponto cego

*

domingo, 13 de setembro de 2020

níveis

líria porto


os que a ignoram
os que fecham os olhos
os que só a olham com binóculos
os que caminham com ela
e aceitam a morte
como integrante
da trajetória

*

margarida

líria porto


agudos obtusos
jamais um ângulo reto – então
por favor
não me enquadrem
prefiro a forma do circo
da bola da lua
do que é feito em compasso
:
qual uma flor com miolo
que abriu mão
do perfume

*

quinta-feira, 10 de setembro de 2020

furtacor

líria porto


um verso me chama
sonolenta desconverso
viro pro canto cochilo
percebo –– existe um grilo
a zumbir no meu ouvido
abro o olho e só vejo
escuridão

*

domingo, 6 de setembro de 2020

até quando?

líria porto


os silêncios grávidos
de palavras de aplausos
de risadas

*

lui

líria porto


acordar que pesadelo
partiste pra não voltar e no sonho
é que te vejo

*

terça-feira, 1 de setembro de 2020

empatia

líria porto


as paredes
têm-me ouvido
os silêncios
os sussurros
os gemidos

*

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog