terça-feira, 23 de novembro de 2010

aedes

líria porto

vazio o coração
não o jogues em terreno baldio
:
solidão mata mais
                          que mosquito

*

3 comentários:

Mai disse...

Demais!
Profilático para a dengues e tristezas, teu poema de humor e sagacidade.

Adoro estas tuas sacadas, Líria.

um dia feliz!

bjo

Mai disse...

É sim, mágoa é praga, que se crescer vira e p i d e m i a.

besos

Mirze Souza disse...

Líria!

Prefiro a solidão que o mosquito e a má companhia.

Haverá, talvez um dia que queira....

Será?

Beijos

Mirze

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog