quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

enxerido

líria porto

para de olhar por onde ando
não tentes vasculhar o que eu faça ou pense
podes descobrir coisas terríveis
(do arco da velha)
mais venenosas e cabeludas
que as tarântulas

*

2 comentários:

dani carrara disse...

muito bom

coisa do arco da velha é folhinha de mulher pelada na parede do mecânico) coisa mais antiga...

um beijo pra vc e ótimas festas
e felicidades múltiplas...

bjo

p.s - enviei pra vc o livrinho, viu?

F. Lee disse...

Líria,

A sua poesia é sempre surpreendente! Em cada linha e todas as entrelinhas. Gosto tanto disso!
Abraços.

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog