sábado, 10 de dezembro de 2011

avidez

líria porto

sede milenar a do amor
não se sacia não se satisfaz
sempre a beber o suor e o sangue 
dos homens

*


2 comentários:

Unknown disse...

Esse foi de arrepiar!

Haja sede!

Beijos

Mirze

Unknown disse...

e sempre e tanto: essa falta que impulsiona,


beijo

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog