quinta-feira, 2 de setembro de 2021

engrenagem

líria porto

dissemos tudo que havia pra dizer-nos
com saudade com palavras e silêncios
tomou coragem - deitou-se do meu canto
e na concha tão perfeita de dois corpos
adormecemos e sonhamos
o mesmo son(h)o

(e tivemos o mesmo pesadelo)

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog