segunda-feira, 24 de setembro de 2012

forca

líria porto

o verso que falo tira-me o fôlego
o verso que calo quebra
meu pescoço

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog