segunda-feira, 6 de abril de 2015

paralela

líria porto

linha reta para o leste
vou na mesma direção
(entre a linha do equador
e o trópico de capricórnio)
pelas montanhas de minas
chego no espírito santo
atravesso o atlântico
desembarco na namíbia
caminho até moçambique
e já no oceano índico
piso em madagascar
nos desertos da austrália
um mergulho no pacífico
encontro o chile a bolívia
e de novo no brasil
no mato grosso do sul
dou um pulinho até minas
e retorno à minha cama
em plena araxá city

(sono que é bom
nenhum)

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog