quarta-feira, 23 de agosto de 2017

temperamento

líria porto

no cerne
bem no âmago do ser
a seiva que alimenta os sentimentos
(bons e ruins)
que faz florescer os gestos
frutificar as tendências

*

terça-feira, 22 de agosto de 2017

adão

líria porto

eu não sou pedaço de costela
eu sou eva –– carne de pescoço
calcanhar de aquiles
bílis

*

espécime

líria porto

nair era uma pantera
unhas grandes olhos verdes
pele escura
:
meu pai encantou-se por ela
minha mãe sentiu ciúmes

*


segunda-feira, 21 de agosto de 2017

vaia

líria porto

o ovo voa
acerta o alvo
besunta o falso
o desalmado

*

nuvem

líria porto

sacudiu a bunda
balançou os peitos
rebolou no céu
e pingou
gota nenhuma

*

radar

líria porto

nossa cabeça é pequena
para tanta memória –– tanto
pensamento

há verdades argutas
mentiras graves
certezas que empacam
e dúvidas galopantes

sabes fazer perguntas?

*

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

bilhete

líria porto

amor meu
não me demoro
comigo vai minha sombra
questão mesmo de apego
ela é modelo exclusivo
e não me larga do pé
:
o resto deixo pra trás
não vou precisar mais nada
o caixão não tem gaveta

*

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

no bastidor

líria porto

virei o amor pelo avesso
não tinha nós

*

vice-verso

líria porto

então me dizem
para com isso não insistas no assunto
na política não tem poesia
e eu lhes pergunto –– como não
poeta não é cidadão?

(e louvo maiakovski
e bertold brecht)

*

terça-feira, 15 de agosto de 2017

haicai

líria porto

no meio da tarde
a porta bate com força
pontapé do vento

*

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

haicai

líria porto

céu cor de lavanda
o sol chega de_vagar
logo de manhã

*

com amor

líria porto

a vovó mais rica
pode dar presentes
a vovó mais pobre
pode estar presente

(as duas completam
as carências)

*

o sol co'a peneira

líria porto

vez em quando vez em sempre
quase que o tempo inteiro
as mentiras que me digo
são bem convincentes

*

gris

líria porto

para retirar a tinta
que me tingia os cabelos
podei-os rente à raiz

(máquina número três)

*

sábado, 12 de agosto de 2017

súbito

líria porto

assim de chofre
de supetão
(paixão não avisa)
cata-nos a alma
o pensamento
e do penhasco
ao precipício
é só um susto
um arrepio

(e como veio
some de vista)

*

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

percepção

líria porto

nós –– mulheres
relegadas à penumbra
aprendemos a nos esgueirar
a enxergar além do facho
das lanternas

*

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

simplicidade

líria porto

periquitinhos
de par em par
numa algazarra
sobre a cidade

então pergunto
felicidade?

*

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

prove_dor

líria porto

em torno do homem
(como a terra ao redor do sol)
arrasta consigo
o pequeno satélite
dependentes em tudo
de luz de calor
e por isso obrigados
à mesma rota
e rotina

*

abuso

líria porto

uns mais uns menos
outros tanto quanto o necessário
no entanto quando é nada
aí também já é demais

*

domingo, 6 de agosto de 2017

redenção

líria porto

a lua feita a compasso
tão parecida a uma hóstia
comungo sua beleza
e por osmose
                    eu me salvo

*

fogo-fátuo

líria porto

falso brilho
glória passageira
decomposição

*


teoria

líria porto

a carga elétrica do besouro
similar à de uma pedra vibradora
é propulsora de voo
e zumbido

(e por falar em besouro
quisera olvidar o que tenho ouvido
o tempo todo)

teoria

líria porto

a carga elétrica do besouro
similar à de uma pedra vibradora
é propulsora de voo
e zumbido

*

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

invernada

líria porto

uma chuva mansa caia sem vacilo
alimente o rio –– dê água
às raízes

*

a luz

líria porto

entra pela greta
e não se prende
entra como a perna fina
da bailarina
:
com sua meia
de seda

*

o coronel

líria porto

duas três quatro meninas
e meu pai queria um macho
quando enfim viu seu reizinho
bradou alto e em bom-tom
vais mandar em todas elas
:
eu –– que tinha uns cinco anos
falei comigo –– mas vai
hein?

*

condicional

líria porto

amas em mim o que aceitas
a minha melhor parte –– esta
tu odeias

*

fêmeas

líria porto

quem inventou a mulher
enfiou-lhe a fala pernas adentro
e o sexo goela abaixo
:
esconderam-nos debaixo dos panos
pelos séculos dos séculos

*

avoengos

líria porto

brinquei muito com vovô
brinco muito com meus netos
tomara tenham os prazeres
que tive e tenho

*

espelho

líria porto

no fundo dos sonhos
reflexos interiores
paisagens reais

*

foice

líria porto

amar amamos sofrer sofremos
não por escolha –– os sentimentos
vêm e se vão sem mais nem menos


*

aceitação

líria porto

abraço-me –– e assim
na tessitura dos braços
transpasso a solidão

*

terça-feira, 1 de agosto de 2017

atropelos

líria porto

a folha seca
quando o vento sopra
quer ser borboleta
voa
mas capota

*

moleque

líria porto

discutir com o vento é perda de tempo
ele sai correndo –– não toma tenência
nem me dá ouvidos

*

emoção

líria porto

como_ver
essa lágrima que não seca
nem despenca?

*

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog