segunda-feira, 31 de julho de 2017

belo horizonte

líria porto

do alto da serra
meus olhos voavam
sobre a cidade

*


houaiss

líria porto

a fêmea do tizio
(negro-azulado)
é pardo-olivácea
vi no dicionário

*


domingo, 30 de julho de 2017

poetastro

líria porto

ruim de prosa ruim de verso
e com o rei na barriga
chama de poesia
o que não passa de emplastro

*

distribuição

líria porto

algumas tardes eram minhas
e todas as noites dela
da sua mulher

(mas eu vi estrelas)

*

pessoa

líria porto

madeira de lei
polida com lixa
não necessita
verniz

*

sábado, 29 de julho de 2017

nhô

líria porto

inhondi foi –– eu num sei
saiu pra panhá limão
rodô mundo
:
vortô cum a cara ducinha
duas frozinha na mão

*

nós

líria porto

muitos tantos
no entanto um por vez
que é pra não trocar os nomes

(ou então chamá-los bem)

*

recuerdos

líria porto

dois bererês
um azul um preto
o preto levava os adultos
o azul as crianças

eu tinha medo chorava
sonhava com os defuntos

(outra lembrança
a menina da funerária
a maria-caixão
amiga da sheila prado)

*

malvado

líria porto

mais eu chorasse
menos olhava para mim
dizia-me –– não acredito
lágrimas de crocodilo

(acontece que eu sofria
crocodilo era menino)

*

adeliana

líria porto

vez por outra
a poesia regressa
olho uma pedra
é pão

*

sexta-feira, 28 de julho de 2017

primeira-dama

líria porto

vão-se os anéis
ficam os brincos
colares pulseiras
braceletes gargantilhas
contas-correntes
iates uísques
amantes
juízes

*

brinde

líria porto

minhas tantas peles
ora branca ora preta
ou vermelha ou amarela
eu –– mestiça de nascença
(vinho tinto branco verde)
africana europeia
índia árabe japonesa
sul-americana
:
gente de toda espécie

*

olho-grande

líria porto

querer eu quero
poder eu posso
não devo

*

leite

líria porto

o líquido branco saído das tetas
na boca das crias completa
o milagre

*

quinta-feira, 27 de julho de 2017

inchaço

líria porto

o que enche nossas bolas é o elogio
o vazio que ultrapassa nossas bordas

*

haicai

líria porto

canoa de luz
flutua na escuridão
a lua crescente

*

inchaço

líria porto

o que enche nossas bolas é o elogio
o vazio que ultrapassa nossas bordas

*

quarta-feira, 26 de julho de 2017

con_junto

líria porto

deixar de banda os poemas
e tocar pistom

*

ira

líria porto

trovões e relâmpagos
os deuses jogaram pedras
chuva de granizo

*

terça-feira, 25 de julho de 2017

haicai

líria porto

de manto e pantufas
o dia chega de manso
:
um frio do cão

*

segunda-feira, 24 de julho de 2017

sustento

líria porto

sá matila e suas filhas
desprovidas de beleza
por destino sem marido
nenhum homem na família
enfrentava o batente
:
rachar lenha tirar leite
bater pasto plantação
e depois tinha a colheita
que a vida é loteria
que a vida faz desfeita

(premia o patrão –– preme
o escravo)

*

quinta-feira, 20 de julho de 2017

edredom

líria porto

chamá-la mãezinha
faz parte do encanto
minha mãe gigante
imersa em carinho
levava e trazia
no manto no canto
todas as crianças
que sentiam frio
(e eram tantas)
as suas
as da família
as da vizinhança
as desprotegidas
:
mamãe tinha asas grandes

*

quarta-feira, 19 de julho de 2017

o avesso

líria porto

no veludo da voz
a vulnerabilidade dos vassalos
e das vítimas

*

corrupt_ela

líria porto

à mulher do bandido
não basta dizer-se honesta
tem que renunciar às benesses
abrir mão da fortuna

*

terça-feira, 18 de julho de 2017

válvulas

líria porto

não tem causa sem defeito
não tem defeito sem causa
ninguém é o tempo inteiro
a mesma mala sem alça

*

esquecimentos

líria porto

de dentro das entranhas
direto pro cemitério
aborto sonhos
e planos
:
embora no inconsciente
tudo isso me apavora
preciso análise urgente
se não pra ontem
pr'agora

*

maricotinha

líria porto

enfia o nariz em meu nariz
a olhar-me nos olhos sem piscar
e ri tanto
e gargalha
que quase lhe beijo os dentes

*

segunda-feira, 17 de julho de 2017

francamente

líria porto

nasceste para o que não és
julgas-te injustiçado
tens menos do que mereces
em verdade te digo
eu também não quereria
morar na tua pele

*

esquecimentos

líria porto

bem de dentro das entranhas
direto pro cemitério
aborto sonhos e planos
não compreendo os mistérios

embora no inconsciente
tudo isso me apavora
preciso análise urgente
se não pra ontem
pr'agora

*

domingo, 16 de julho de 2017

tentação

líria porto

às vezes chego chegando
às vezes chego partindo
outras nem chego
que o diabo
é lindo

*

força

líria porto

a vida dói –– todavia
é melhor deixar doer

*

interplanetária

líria porto

para marte após a morte
em vida vou pra avenida
rasgaram-me a fantasia
não a bandeira
vermelha

(sangro é no sapatinho)

*

o gari

líria porto

ali é que o porco torce o rabo
nos muros cinzentos –– no apagão
da arte

*

sábado, 15 de julho de 2017

desprezo

líria porto

sem teto descamisado
meu coração tem seus méritos
não deve quaisquer afetos
aos tubarões do mercado

*

segunda-feira, 10 de julho de 2017

anúncio

líria porto

dei pra todos
agora empresto
sem juras

é pegar
e largar

*

domingo, 9 de julho de 2017

cotinha

líria porto

não é que lá no asilo
arranjou um namorado
barba branca dedos trêmulos
que longe das cuidadoras
bolinava suas partes
brincava co'as suas tetas

*

validade

líria porto

chegada a tua hora
querendo ou não vais embora
terá vencido seu tempo

*

desaforos

líria porto

bate-boca
queda de braço
isso de medir força

*

fricotes

líria porto

tem gente que me renega
que me acha além da trilha
permitida às mulheres

o que faço?
mando-os à merda
que tratem das suas vidas
tão medíocres
tal é o tédio

*

cacete

líria porto

poluídos os poderes
desmantelado o país
a nação consumida
e a gente inerte
entregue à desilusão

as panelas?
nem um pio

*

construção

líria porto

as pedras todas que tive
as dos rins as da vesícula
levaram-me a acreditar
no barro que me fizeram
puseram areia e brita

*

barbitúricos

líria porto

quis dormir dias seguidos
e esquecer tudo o mais
os sonhos foram tão vívidos
(pesadelos?)
alívio foi acordar

*

segunda-feira, 3 de julho de 2017

neguinho

líria porto

gostoso como brigadeiro
passa mel na minha boca
no meu corpo inteiro

*

egoístas

líria porto

números primos
divisíveis só por um
e por si mesmos

*

porões

líria porto

das minúcias dos conluios dos conchavos dos subornos
(con)tratados às escuras por cúpulas
e tubarões

*

privilégios

líria porto

tanto fez quanto tanto faz
tapar o sol co'a peneira ou chover
no molhado
:
os primeiros serão os únicos

*

sábado, 1 de julho de 2017

prudência

líria porto

sei quem és sabes quem sou
porém guardamos reservas
(nem eu mesma me conheço)
e falar a teu respeito
(mal ou bem)
isso é coisa que não vou
(não antes do saco de sal
que devemos comer juntos
debaixo do mesmo teto)

*

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog