quinta-feira, 23 de abril de 2015

lasca

líria porto

a palavra dá seu jeito
qual pedra em mão de menino
não adianta botar freio
nem cabresto
palavras rompem vidraças
:
o meu verso é estilhaço
fragmento de mim mesma
deixado por onde passo

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog