quinta-feira, 31 de março de 2016

frustração

líria porto

dona fifi
secretária e amante do doutor
apoia o doutor em tudo  obedece-o
vota em quem o doutor vota
é amiga de quem o doutor é amigo
critica quem o doutor critica
encobre suas safadezas
defende o doutor
suporta sua vaidade seu mau-hálito
lambe suas botas e lavaria suas cuecas
se o doutor largasse madame

*

pavio

líria porto

a parte sensível
entre o fogo e a cera
mantém acesa a vela

*

neutro

líria porto

diante do sol
debaixo da palha
o verde amarela

*

desencanto

líria porto

o ponto
sem nós
o canto
sem voz
o tanto
quase nada
após
o pranto

*

pavio

líria porto

a parte sensível
entre o fogo e a cera
mantém-nos acesos

*

terça-feira, 29 de março de 2016

bicaria

líria porto

conhecidos bandoleiros
do mau ao pior
violam votos e urnas
e fazem delas
latrinas
:
urubus voam no entorno
ávidos pela carniça

*

segunda-feira, 28 de março de 2016

foto síntese

líria porto

olhos sensíveis
corações sobressaltados
esbarramos na poesia
da nossa lida diária

(ancorados na realidade
e por isso – tristes)

*

domingo, 27 de março de 2016

vermelho

líria porto

reza a lenda que cristo
era um misto de hippie
e socialista

*

das fibras

líria porto

um homem a sua honra
o seu acerto de contas
consigo
com outros homens
depende do seu caráter
forjado à luz do dia
ou dentro da escuridão

há homens que têm clareza
dos equívocos
dos erros
pagam por suas dívidas
outros ocultam cadáveres
ainda assim apresentam-se
paladinos da justiça

*

sábado, 26 de março de 2016

vocábulos

líria porto

guerra é palavra que fere
explosão rompe-me os tímpanos
neto inteira me enternece
perco-me em labirintos

*

parcialidade

líria porto

tem juiz
que só apita a favor dos tucanos
estas aves de rapina
que roubam dos nossos ninhos
os ovos que nós botamos

*

31 de março

líria porto

palavras convincentes
ações coordenadas
o líder segue em frente
cercado pelos pares
:
à rua companheiros
pela democracia

*

atrás do rabo

líria porto

a globo
é lobo
que engole
bobo
:
oroboro

*

ratos

líria porto

para um mineiro
buraco em queijo
é cratera
:
roeram as nossas serras
e isso não é metáfora

*

sexta-feira, 25 de março de 2016

prioridades

líria porto

primeiro teceu os filhos
com coragem com princípios
só depois voltou aos versos
:
tal como a gota no rio
o grão de areia uma pedra
mantém a linha de origem

*

após

líria porto

apaga o sol
e nua como nasceu
suas rugas cicatrizes
à velada luz
da lua

*

quinta-feira, 24 de março de 2016

portal

líria porto

além da vida aquém da morte
no limiar – no lugar onde meu corpo
roça teu espírito

*

quarta-feira, 23 de março de 2016

passeata

líria porto

a lua saiu
foi pra rua

vigiava passos
de lobos

não pensava
que a matilha

capaz de engoli-la
viva

fosse arremedo
de homens

*

ruína

líria porto

em tempos de guerra
de maus sentimentos
as flores hibernam
eclodem espinhos
:
a terra que é mãe
também tem desertos

*

sombrio

líria porto

baionetas
escudos cassetetes
bombas de gás
balas de borracha
versus juventude
professores
defesa do estado
de direito

*

tramoias

líria porto

quaisquer saídas
desde que as legítimas
sejam interceptadas

*

segunda-feira, 21 de março de 2016

tucano

líria porto

bico grande e oco
(não é um bico forte)
a alavanca
(maxilar)
é insuficiente
para conferir-lhe
qualidade

come frutas
pequenas presas
(insetos pererecas)
e ovos doutras aves

(quaisquer coincidências
não são meras semelhanças)

*

causa

líria porto

enquanto o verso não chega
milito – e quando o verso vier
talvez ele seja político

não sou eu
é o momento

*

cheirosa

líria porto

fazia amor com a amante
e ao retornar à casa
defrontar-se com madame
lavava o sexo o corpo
mas a cara não lavava

(a moça ali
nos bigodes)

*

interesses

líria porto

no jogo de compadres
tucanos e urubus fazem
conchavos

*

domingo, 20 de março de 2016

carniça

líria porto

abutres voam em círculos
sombras

a gargalhada das gralhas
prenunciam tempos duros
cadáveres

a poesia resiste

*

taurus

líria porto

de primeira magnitude
a mais brilhante da constelação
conhecida na grécia como tocha
ou facho – aldebarã – a estrela
vermelha

*

sábado, 19 de março de 2016

matuto

líria porto

camisa xadrez calça jeans
chapéu de abas largas
um cowboy sem montaria
com seu cigarro
de palha

*

camaleões

líria porto

nem de lá e nem de cá
prosseguem em cima do muro
nas horas mais decisivas
:
julgam-se superiores
o chão é o lugar dos sujos

*

entrega

líria porto

abrir o coração
deixar o sangue tingir
a avenida paulista

*
.

quinta-feira, 17 de março de 2016

sensibilidade

líria porto

o bafo de enxofre
em torno o verde amarelo
o golpe é
             dos infernos

*

entorno

líria porto

não tenho o olhar de paisagem
dos que fingem não ver e ignoram
tudo o que não seja o próprio umbigo

*

èpa bàbá

líria porto

oxalá meu pai
agradeço a alegria
o respeito a confiança
dos filhos netos amigos
a poesia entre os dedos
os versos

trago-vos a vela branca
milho inhame manjericão
alecrim

abençoai-me a espada
o cajado – dai-me oxalá
paciência

èpa bàbá

*

parceria

líria porto

quem me quiser tudo bem
quem não quiser tem direito
pode passar o ponto

entre amigos e amores
há sempre quem queira
ir à última consequência

*

do inconsciente

líria porto

permaneces infiltrado
em todas as minhas fibras
à noite sonho contigo
e quando acordo percebo
entre colchas e lençóis
vestígios do teu cheiro
do teu suor

*

irracional

líria porto

o cão late o gato mia
a galinha cacareja
agora veja maria
joão fala grita
esbraveja
:
quem é que parece
bicho?

*

afinal

líria porto

a vida é empréstimo
a morte - doação

*

limitação

líria porto

entre mim e o livro
a cerca do astigmatismo
da hipermetropia

sem óculos
não sou ninguém

*

outono-me

líria porto

já não se via o horizonte
havia nuvens cinzentas
o dia era quase noite
uma noite sem estrelas
:
ajudo o vento co'a chuva
enxugo o céu e o sol
devolvo o azul a meus filhos
a meus netos

*

segunda-feira, 14 de março de 2016

doutor

líria porto

eu te olho não me vês
ao invés me ignoras
o dinheiro te fez vesgo
a empáfia te faz cego

*

domingo, 13 de março de 2016

fases

líria porto

a lua
tal qual veio
foice

*

folha corrida

líria porto

briguenta? mais ou menos
passional? mais ou menos
brava? mais pra mais
patriota? demais
brasileira? da gema

*

$$$$$

líria porto

meio riso meio rio
meio planeta
morreu metade de tudo
e tudo em nome do lucro
o novo deus é o dinheiro

*

riscos

líria porto

não pisem nas rosas
elas têm espinhos

*

sexta-feira, 11 de março de 2016

o espelho

líria porto

acorda
vem até mim
mal me olha
lava o rosto
escova os dentes
penteia-se
e vai embora
:
insatisfeito

*

cacho

líria porto

em sua cama de viúva
um lençol de uvas verdes
e uma lua minguante

(só vovô viu a uva)

*

quinta-feira, 10 de março de 2016

perseguição

líria porto

desde que vim ao mundo
uma sombra me assombra
tenta barrar-me os passos
morder-me o calcanhar

eu ando ela anda eu paro ela para
eu voo ela some

(não me cortem as asas)

*

pés de cabra

líria porto

procura-se um culpado
por todas as mazelas
passadas e futuras
um bode expiatório
inocente útil
que em praça pública
seja condenado
e livre os canalhas
ladrões de merenda
vendilhões da pátria
aves de rapina
de pagarem seus crimes

*

quarta-feira, 9 de março de 2016

simples

líria porto

tirar o leite das vacas
cuidar dos bois dos bezerros
dar milho para as galinhas
comer arroz com feijão
farofa ovo ou linguiça
beber da água da bica
seguir na lida e à noite
fazer amor com rosinha

*

dia e noite

líria porto

o sol baixa a guarda
a lua puxa-lhe o tapete
e outras estrelas brilham

*

terça-feira, 8 de março de 2016

maria-homem

líria porto

(chamam-na assim lá no bairro)
tem cabelo nas ventas
enfrenta o trabalho
o patrão
e quando volta pra casa
traz leite pão e até carne
pra alimentar as crianças

(o marido
aquele traste)

*

dsts

líria porto

jonas deixou a marília
para ficar com a lili
fodeu-a com seu umbigo
depois se foi com a judith
trocou-a por djanira
por marta sandra zulmira
e assim – sem camisinha
usou e abusou das meninas
até derreter o pinto

*

remendo

líria porto

cerzi-la é perda de tempo
se descora ou puxa fio
melhor guardar a relíquia
paixão é tecido fino

*

lula da silva

líria porto

esse cabra é cobra
jararaca sim senhor
se calhar ele volta
retorna em 2018

(depende do povo
não dos calhordas)

*

08 de março

líria porto

mulher trabalha pra burro
mulher trabalha pra cachorro
mulher trabalha pro patrão
pro marido
pros filhos dela e dos outros
e não recebe salário compatível

de homenagens
estamos pelas tampas

*

domingo, 6 de março de 2016

higiênico

líria porto

diante do massacre
da lavagem cerebral
e para nos defender
manter nossa integridade
o jeito é não ver tevê
e só usar os jornais
para limpar o rabo

*

sábado, 5 de março de 2016

tipos sanguíneos

líria porto

sangue frio é rico
(igual o da barata)
sangue quente é plebeu
sangue morno é cínico
quando não se omite
põe-se a bater
panelas

*

sexta-feira, 4 de março de 2016

flores de laranjeira

líria porto

helenice e maristela
uma gorda uma magrela
casaram-se e são felizes

*

sossego

líria porto

fechei janelas e portas
tapei os furos as frestas
deixei barulhos lá fora
os roncos as companhias
e vim dormir

*

quinta-feira, 3 de março de 2016

gavião

líria porto

seguiu o instinto
foi direto ao pinto sem pisar
em ovos

*

quarta-feira, 2 de março de 2016

transparência

líria porto

cada cabeça um desejo
um pensamento
uma ideia
se não disseres o que sentes
aumentarás o mistério
ninguém saberá
quem és

*

atlas

líria porto

o mundo sobre seus ombros
as guerras as hecatombes
e também as maravilhas
as florestas as planícies
as compensações

*

chuá

líria porto

o som da água
solto nas bicas
qual acalanto
faz-me dormir

*

do berço à tumba

líria porto

não sei das horas
não sei do tempo
nem sei da vida
sequer da morte
desse intervalo
entre os parênteses

*

septuagenária

líria porto

enquanto aguento
preciso ir lá fora
desfrutar do sol
do vento

*

alzheimer

líria porto

vovó tinha paina na cabeça
e memória de borboleta

(vovó menininha)

*

atrevimento

líria porto

o sol me cega
fico na escuridão
que o farol
como um espinho
finca dentro
fura o olho
que o desafia

*

à flor da pétala

líria porto

uma e outra
todas elas
as mulheres
têm antenas
e percebem
e enxergam
o que os homens
nunca veem
nem que estejam
todo o tempo
com binóculos
e lunetas

*

sem choro nem vela

líria porto

ancorar-me no teu corpo
(pele com pele)
aninhar-me em teu peito
(coração coração)
e dormir
(talvez para sempre)

*

tormenta

líria porto

os seus olhos de princesa
choveram mais que a chuva
a tristeza se espalhou
apagou-se a luz
o brilho

ameaça

líria porto

o vento a empurrar a nuvem
o sol a enfiar-se em brechas
porém na estação das chuvas
num repente o tempo fecha

*

frustração

líria porto

quis ir ver o sol nascer
saiu da cama num pulo
o que viu lá da varanda?
uma cortina de nuvem

*

repetição

líria porto

chove chove chove
no mar no rio no lago
chove no molhado

*

mala e cuia

líria porto

em pouco monto no pássaro
ligo o motor e no espaço
iremos dentro da nuvem
com destino a novo pouso

(da primogênita à caçula)

só depois verei francisco
beijarei maricotinha

*

plantio

líria porto

as letras
as sílabas
as palavras
a sentença
:
lavrai a língua
semeai em fileiras
todas as luzes
e sombra

*

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog