domingo, 30 de abril de 2017

historinha infame

líria porto

em miserópolis
república dos sacanas
os sinistros da autoridade postiça
mais a câmara dos putos
auxiliados por togas fardas e jornais
(que papelão)
transformam trabalhadores em escravos
e amásias em damas
recatadas

(o tempo roda ao contrário)

*

incréu

líria porto

reza a lenda que jesus cristo
filho de deus e de maria
(história mal contada)
morreu na cruz para nos salvar

(vão sacrifício
estamos perdidos
e mal pagos)

*

sábado, 29 de abril de 2017

desaforado

líria porto

aquele rato
fez de mim gato e sapato
e até me chamou de cachorra
:
vai ter troco

*

duplo

líria porto

noz
fechados dentro da pele
fetos

nós
afetos além da casca
gêmeos

*

miss

líria porto

a seriema
usa penacho
meias laranja
e saltos altos
:
elegância
no mato

*

lacre

líria porto

fechei o corpo
a inveja não me atinge
nem ela nem seu olho
gordo

*

perdição

líria porto

afastavas meus joelhos
enveredavas-te essência adentro
e eu sentia a tua lava
queimar-me as carnes –– me desfazer

então partias e só voltavas
quando querias

para salvar-me
fugi

*

haicai

líria porto

na palma da mão
orquídeas desidratadas
e delicadezas

*

profanação

líria porto

és tu o livro que abro
folheio-te
sorvo de ti as palavras
leio e releio os sentidos
os ruídos
os silêncios
aprofundo-me
:
conheço-te louco
a louco

*

quarta-feira, 26 de abril de 2017

baú

líria porto

talvez tenha muita coisa
porém tudo é quase nada
coleciono geringonças
acumulo badulaques

*

sábado, 22 de abril de 2017

apóstase

líria porto

os dias pastam
depois da ponte –– o abismo

safam-se os ricos
(sempre de paraquedas)

os pobres?
fodidos e mal pagos

*

elza

líria porto

sempre à cor da pele
e sua voz magnífica
entre os belos lábios

*

quinta-feira, 20 de abril de 2017

maciez

líria porto

o que eu quero é dançar bolero
mulher de botero com chapéu de coco

*

quarta-feira, 19 de abril de 2017

inóspitos

líria porto

vou-me para a patagônia
(orcas pinguins leões marinhos)
prefiro o frio o vento as geleiras
aos homens sem coração

*

trash

líria porto

em brasília merdas federais
em curitiba –– de segunda
instância

*

quinta-feira, 13 de abril de 2017

prenha

líria porto

maria
de mão em mão
nunca sabia direito
quem era o pai
da criança

*

colmeia

líria porto

na nossa casa
sempre cabia mais um
além dos nove meninos
os melhores amigos
os conhecidos
os bichos de estimação
os primos os tios os vizinhos
os hóspedes
:
lá em casa parecia pensão

*

quarta-feira, 12 de abril de 2017

prato cheio

líria porto

alegria vem das tripas
com fome ninguém é feliz

*

na contramão

líria porto

as distrações no percurso
as derrapadas nas curvas
malversações de recursos
assaltos aos cofres públicos
as licitações espúrias
prevaricação cinismo
mentiras da grande mídia
os cúmplices da (in)justiça
o golpe à democracia
a nossa própria omissão

*

terça-feira, 11 de abril de 2017

segunda-feira, 10 de abril de 2017

haicai

líria porto

os dias de abril
trouxeram as nuvens de março
as manhãs cinzentas

*

sábado, 8 de abril de 2017

sentença

líria porto

somos o preâmbulo
do nosso esqueleto

*

imbróglios

líria porto

o passado –– qual sombra
não larga do nosso pé

o futuro é no horizonte
e o presente continua
embrulhado

*

sexta-feira, 7 de abril de 2017

constrangimento

líria porto

um sonho diz tanto de nós
mas com vergonha –– em forma
de códigos

tivéssemos orgulho do que somos
falava na lata

sem subterfúgios

*

alegria só me inspira quando finda

haicai

líria porto

as letras têm asas
vão de palavra em palavra
trocam o sentido

*

pássaro

líria porto

peixe fora d'água
precisei de asas
e nadei no ar

*

bundão

líria porto

era formiguinha
foi morar no açucareiro
virou tanajura

*

haicai

líria porto

sobretudo nada
peito costas borboleta
campeão olímpico

*

não fugi de casa –– foi a casa que fugiu de mim

ma(r)gnânimo

líria porto

e era tanto peixe
que faltou gente
que faltou balaio
pra tanta fartura

*

haicai

líria porto

lá –– dependurado
acordou dormiu de novo
o bicho-preguiça

*

crença

líria porto

não acredito em santos
em bons homens imperfeitos
boto fé

*

quentura

líria porto

a cama me acolhe eu me aninho –– acomodo-me
tal como o pintinho debaixo das asas
da galinha

*

terça-feira, 4 de abril de 2017

apetitosa

líria porto

uns e outros –– quase todos
que se deitaram com ela
voltaram pouco depois
uma espécie de fascínio
um vício pelos sabores
como ela fosse um banquete
mulher para mil talheres

*

o rótulo

líria porto

ferro a marcar o gado
apelidos disfarçados de carinho
crueldade

*

segunda-feira, 3 de abril de 2017

amargo

líria porto

onde não havia mendigo
a miséria floresce e eu lhe digo
resvala de ruim para péssimo

*

sedentário

líria porto

toda vez
que tem vontade
de fazer ginástica
vai pro quarto
cobre a cabeça
:
a vontade passa

*

domingo, 2 de abril de 2017

opinião

líria porto

usar de toda franqueza
é causa de inimizades
:
há quem prefira
a omissão das palavras
algo que lhe permita
a convivência

(mesmo que engula sapos)

*

sábado, 1 de abril de 2017

ração

líria porto

enfiam-nos
goela abaixo
em forma de iguarias
porcarias e venenos
(pelancas ossos
agrotóxicos
salsichas presuntos
coxinhas)
:
pagamos um alto preço
pelo lixo que comemos

*

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog