sexta-feira, 22 de abril de 2016

charco

líria porto

não sou modelo de nada
sou o avesso das virtudes
transbordo todas as margens
deságuo em quaisquer braços
nunca meço as consequências
jamais penso no futuro

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog