segunda-feira, 27 de março de 2017

istmo

líria porto

ninguém vem aqui 
só eu vou
e se não voo azar meu
ilhas se cercam de ausências
penínsulas se prendem –– seguram-se 
ao continente
:
estendo-me à tua grandeza

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog