terça-feira, 27 de dezembro de 2016

poema sem face

líria porto

mulheres espiam casas
homens perseguem mulheres
e ingerem pílulas azuis

não houvesse tanto desejo
o diabo dormia em paz
e não bebia conhaque

(eu amo drummond de andrade)

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog