terça-feira, 9 de dezembro de 2014

sem modos

líria porto

o vento é moleque
e faz cada uma
empurra as nuvens
esparrama o cisco
alvoroça as árvores
derruba as frutas
dá chutes na porta
bagunça a cortina
e espalha poeira
na casa

vovó fica fula
e bate a janela
na sua cara

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog