domingo, 7 de agosto de 2016

rolo

líria porto

amava-me como se ama os amigos
e me achava meio doida – eu era doida por ele
o miserável fingia não ver e eu fingia gostar dele
como amigo

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog