sexta-feira, 5 de agosto de 2016

responsabilidades

líria porto

querer eu quero
poder eu posso
será que devo?

minhas palavras
não têm o peso
do meu silêncio

quando me calo
torno-me cúmplice
(eu sou covarde?)

porém se falo
eu pago o preço
(desço do muro)

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog