quarta-feira, 2 de setembro de 2015

recônditos

líria porto

dentro –– bem no fundo
debaixo de pedra
e cimento
resíduos do inconsciente
daquilo que nos machuca
que faz doer e revela-nos
:
jamais seremos
amenos

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog