quinta-feira, 13 de agosto de 2015

descompasso

líria porto

o bicho-homem
sedento faminto
ávido por lucro
nem mastiga
e tudo devora

a natureza
o seu ritmo
gasta séculos
para recompor
todos os recursos

(a noite se aproxima)

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog