quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

ciclos

líria porto

não sei o que dizer
das vezes que morri nem lembro
e faz tanto tempo que nasci

a vida é esse intervalo
entre o berço
e a lápide

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog