sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

segredos

líria porto

aquilo que disseste só a mim
que comigo arrasto até o túmulo
são tantas minhas noites sem dormir
tantos os pecados que acumulo
e nem tenho culpa

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog