quinta-feira, 16 de junho de 2016

invernos

líria porto

com roupa a velhice engana
põe luva meia agasalho
consegue certa elegância

sem roupa –– calamidade
é tanta ruga pelanca
eu quero a pele do armário

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog