terça-feira, 4 de novembro de 2014

varal

líria porto

penduraram a infância
lado a lado co'a velhice
no espaço desse palmo
cabia uma saia justa

(eu vivo só o resumo
daquilo que gostaria)

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog