sábado, 2 de agosto de 2014

pândega

líria porto

vovó é peça
ela dança na praça
e não há quem possa
dissuadi-la

vovó é figura
mamãe me procura
e ela me esconde
debaixo da saia

vovó é doida
quando ela sacode
a terra todinha
se desequilibra

vovó é bruxa
empurra com chucho
a tristeza a velhice
e cai na risada

vovó é caduca
é maluca
mas sabe
o que faz

(e desfaz-se)

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog