quinta-feira, 8 de maio de 2014

dedo de moça

líria porto

escravos da palavra
a levar chibatadas

a poesia passa unguento nas feridas
depois salga-as põe pimenta

o que não mata
fortalece

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog