sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

o grito

líria porto

um berro preso na goela tão calado quanto o túmulo
fazer o quê com a vida – esta porrada no fígado
esta sucessão de sustos

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog