quinta-feira, 17 de março de 2016

èpa bàbá

líria porto

oxalá meu pai
agradeço a alegria
o respeito a confiança
dos filhos netos amigos
a poesia entre os dedos
os versos

trago-vos a vela branca
milho inhame manjericão
alecrim

abençoai-me a espada
o cajado – dai-me oxalá
paciência

èpa bàbá

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog