segunda-feira, 9 de novembro de 2015

flash

líria porto

faísca fisgada
espanto
abrir e fechar dos olhos
poesia é susto
é momento
sequer existe um propósito

*

Um comentário:

Tina Bau Couto disse...

Basta um
As vezes nem todos
Ou nenhum

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog