quinta-feira, 24 de julho de 2014

dona natália wolfgang

líria porto

a velha alemã
(tailleur branco meias finas e mãos frias)
parteira de ricos
pegou-me pelos pés
(eu – a filha de um simples comerciante)
espalmou com força o meu traseiro
e me jogou no mundo
:
berrei como um bezerro

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog