sexta-feira, 25 de maio de 2018

pulguenta

líria porto

chama-se vida
e é vira-lata –– a cadela

ao me ver abana o rabo
lambe-me as mãos
e à vezes
rosna

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog