quinta-feira, 22 de junho de 2017

trégua

líria porto

a morte me olhou no olho
ela riu mostrei-lhe a língua
então ela foi embora
mas garantiu –– voltará

(passei ferrolho na porta
adiei sua visita)

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog