domingo, 17 de novembro de 2013

pobreza

líria porto

maria helena trouxe conchas – um vidro cheio delas
eu nunca tinha visto o mar

senti uma saudade oceânica de tudo que não conhecia
e sofri pela primeira vez

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog