segunda-feira, 22 de junho de 2015

ladrãozinho

líria porto

aqui ali acolá
por onde passa o vento
surrupia qualquer coisa
seja areia pó poeira
pétala de alguma flor
papéis em cima da mesa
olhares de folha seca

(rouba e continua impune)

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog