segunda-feira, 23 de março de 2015

mato seco

líria porto

ando morto de saudades
de beijar a tua boca

de deixar que venha à tona
o que está a sete chaves

de fazer com que esse fogo
que incendeia a minha noite

também queime o velho corpo
de dizer sem ter vergonha

que anseio o amor
da carne

*

Nenhum comentário:

dedicatória

nus descampados (im)puros
fiamos o plenilúnio

(líria porto)



*















quem tem pena de passarinho
é passarinho

(líria porto)

Arquivo do blog